21 janeiro, 2008

Perdão

Na convivência dia após dia nem tudo é um mar de rosas
Existe sempre algo que nos atormenta e que nos revolta,
A vida não é má, não é sempre boa mas prega partidas.

Ouvi-te senti-te e naquela manha tudo estava confuso
Arriscamos uma fuga silenciosa típica de um filme,
E quando tudo parecia dar certo afinal não deu.

Ali naquele lugar tão sombrio e medonho estava eu
À espera de um sinal teu que viesse-me tirar dali,
Tinha frio e não queria estar ali sozinho e isolado.

O meu corpo frio carente e tão só desesperava por ti
Pelo calor do teu que me aquece-se o corpo e a alma,
Então dispersei e vagueei para bem longe daquele lugar.

Cheguei finalmente para junto de ti e do teu calor
Inundaste-me de beijos e carinhos pedindo desculpa,
Mas foi do calor da tua boca que veio o perdão final.

Deitaste-te a meu lado e encostas-te a cabeça no meu peito
Beijaste-me enquanto a tua mão me despia e perdi-te de vista,
Tarde demais quando te encontrei já estava louco de prazer...

Johnny © 2008

7 comentários:

Noivo disse...

:) acho que conheço essa sensação:)

Pekenina disse...

Ai as desculpas... ;)
Beijinho*

Nikita disse...

Parece blasfémia, mas às vezes quase que vale a pena brigar só pelo prazer de fazer as pazes!
O momento em que fica tudo bem outra vez, transmite uma sensação inigualável ;)

Beijos

Kinky disse...

Desejo muito bom...

Anónimo disse...

poix foi my love, eu n fiz por mal...desculpa paixao...


PS:aMO_tE mT Mt...

Ass:Karyna

If you brosh it disse...

Ainda bem que encontraram o "caminho"....paixão sempre.
Abraço.

Anónimo disse...

A maneira como transmites por palavras o que sentes e tocas é lindo
Continua e pelos vistos a tua amada frquenta blog, o que melhor é ainda
Parabéns e apesar do titulos er desejo, desejo aqui também continuar se me permitirem os dois.
um pedir de atenção e carinho quando é dado tem muito mais sabor quando é reciproco.Carência afectiva e solidão quando partilhada com quem nos respeita e quer bem, sabe bem quando é correspondido e dado
Luadoceu